Intertextualidade como dispositivo na literatura e no cânone bíblico

6 ECTs / Semestral / Português

Desenvolver a capacidade de leitura intertextual das Escrituras, ativando dois canais hermenêuticos diferentes de abordagem de um texto bíblico culturalmente matricial tanto entre os crentes como entre agnósticos e ateus.
Analisar e comentar:
1) alguns exemplos de receção crítico-filosófica e literária do livro de Job;
2) obras que, embora sem referência directa ao livro de Job, abordam os mesmos tópicos e levantam as mesmas questões.
Promover a disponibilidade e o hábito de uma leitura diferenciada da Bíblia, em que a competência exegética afinada e rigorosa não se torne tecnicismo filológico finalizado a si mesmo, mas ao ser reconhecido como instrumento indispensável de acolhimento do significado do texto se abra ao exercício hermenêutico de interrogação teológica e filosófica do seu sentido. Competência exegética e exercício intertextual de exploração crítica da história do texto na tradição não só religiosa mas cultural, devem encontrar-se, favorecendo estratégias de leitura sapiencialmente, espiritualmente e teologicamente produtivas.

Docentes

Professor Auxiliar
Leciona Teologia Bíblica; áreas de Antigo e Novo Testamento; e ainda Línguas Bíblicas (Hebraico). É doutorada em Teologia Bíblica pela UCP; na área dos Escritos…
Professor Auxiliar Convidado
Nascida em Arezzo (Itália), no dia 26 de março de 1959, casada com três filhos, de nacionalidade italiana. Em 1983 diplomou-se na Faculdade de Letras da…